Artesan
Artesãos & Comunidades > Bento Sumé
Foto de Bento Sumé

Bento Sumé

Por ironia ou poesia, Sumé, hoje em dia, é o nome do lugar de origem de Bento Medeiros Gouveia. Um município do estado da Paraíba, que guardou a herança ancestral do artesanato: conhecimento transmitido de geração em geração, como fazia a entidade indígena. O local fica a 250km da capital João Pessoa e foi de lá que o artesão tirou o seu sobrenome e virou Bento de Sumé. O artista começou a fazer sua arte quando ainda morava em São Paulo, nos anos de 1980. A madeira do eucalipto foi a escolhida para as primeiras esculturas. Na capital paulista, também trabalhava, paralelamente, como prestador de serviços. Um dia, Bento sofreu um acidente e, por isso, não podia mais exercer sua função na empresa onde trabalhava. Um mal que mudou sua história, quem diria, para algo muito maior. Foi nesse tempo que o artesão decidiu voltar para a sua terra e se dedicar somete às suas artes.

Chegando aos anos 2000, Bento Sumé produziu suas primeiras obras como são conhecidas hoje em dia. Foi até difícil, para o artista, acreditar que coisas tão belas e valiosas haviam saído de suas mãos. Com a madeira vinda da natureza, – principalmente, hoje, da imburana – Bento não parou mais. Seus pássaros exuberantes, santos católicos, onças, bois e outras peças ganharam o reconhecimento da Paraíba e do país. Pelas palavras do artesão, dadas em entrevista, “a melhor parte de viver é criar”. E não é de se admirar o sucesso de Bento de Sumé: as cores, os detalhes, o tempo gasto em cada entalhe, não poderia trazer o imaginário popular do Nordeste para as artes de forma mais autêntica e cheia de beleza.

Produtos de Bento Sumé

Outros artistas

Se inscreva em nossa newsletter e receba nossos conteúdos

Cadastro realizado com sucesso!
Ocorreu um erro, tente novamente.